O papel da comunicação interna no gerenciamento de crise

O papel da comunicação interna no gerenciamento de crise

Nenhuma empresa quer passar por momentos de crise. Mas, se a turbulência bater na porta, é preciso saber enfrentá-la. E nessas situações saem na frente as organizações com uma comunicação interna bem preparada, pois tendem a lidam melhor com os problemas.

De acordo com o artigo de Simone Leyfer Russo, um dos temas do e-book “Comunicação com Líderes e Empregados Vol. 2”, da Faculdade Cásper Líbero, as empresas precisam focar no mapeamento de situações que representam riscos para sua imagem, com envolvimento total da comunicação. Afinal, são as estratégias comunicacionais que vão criar um ambiente seguro para enfrentar uma possível crise.

Simone indica criar um comitê para identificar essas situações de risco, prever resultados e quais ações podem ser tomadas. A estratégia precisa incluir um representante de cada departamento e, inclusive, um porta-voz. No momento da crise, a empresa deve ser transparente com os funcionários e utilizar os canais de comunicação interna para a transmissão de informações claras e orientações, além de buscar engajar as pessoas.

O objetivo é transformar o público interno em aliado. Para isso, é necessário prepará-lo, comunicá-lo com clareza e sem distorções sobre a situação da organização, para que todos possam se sentir parte da equipe. Com isso, é possível fomentar cada vez mais o sentimento de união e colaboração entre os empregados.

Você pode conferir mais informações sobre planejamento de comunicação aqui e aqui.

Gostou deste artigo? Então, curta nossas páginas no Facebook e no LinkedIn.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *