A comunicação interna digital pós-pandemia de coronavírus

A comunicação interna digital pós-pandemia de coronavírus

A transformação digital já está caminhando pelas organizações há algum tempo. Mas, com o coronavírus e a necessidade de distanciamento social, esse processo teve seu passo acelerado.

Um dos sinais foi a adoção do home office. Embora já fosse um modelo de trabalho presente em muitas empresas, ele nunca havia sido aplicado em larga escala. Outro sinal importante pode ser visto nas videoconferências: apesar de elas não serem uma tecnologia inédita, muitas pessoas ainda preferiam o contato presencial e evitavam o uso desse recurso – o que parece ter mudado com a pandemia.

Esses são apenas pequenos exemplos de como a transformação digital teve que dar, de repente, um salto relativamente grande nas companhias. Uma pesquisa recente da Aberje, realizada com empresas de diversos setores, sobre os desafios da covid-19 para a Comunicação Organizacional, mostrou que 83% dos profissionais consideram a comunicação interna mais impactado pela crise causada pela pandemia.

Isso se deve ao fato de que o principal desafio da organização está sendo manter os colaboradores engajados e produtivos. Para conectar pessoas em home office, portanto, foi necessário intensificar o processo de comunicação digital, por meio da criação de canais, utilização de plataformas e redes sociais, na elaboração de campanhas, boletins, comunicados e reuniões.

E a transformação não vai parar por aí. A pandemia deu um empurrão, mas ainda há uma boa caminhada até a linha de chegada – se é que existe uma. Na pesquisa, 47% dos respondentes concordaram que a principal mudança que ocorrerá na comunicação por conta da pandemia crise é a ampliação da utilização dos recursos digitais e audiovisuais, a partir da implementação de novas tecnologias e ferramentas. Para que essa jornada seja eficaz, a dica é: planeje-se e atente-se a cada um de seus passos para não tropeçar!

Gostou deste artigo? Então, curta nossas páginas no Facebook e no LinkedIn.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *